Sinopses curtas

Muitos autores apresentam dificuldades em sintetizar a obra em apenas 200 palavras quando a editora lhes pede uma sinopse curta. Nem todas as editoras escrevem a sinopse, e para o autor reduzir o seu manuscrito de milhares de palavras para duas centenas pode ser uma tarefa complicada. Receiam escrever pouco ou não o essencial para alertar o leitor a apostar no seu livro.

Sinopses devem ter entre 100-200 palavras. Sinopses muito grandes podem dizer demasiado sobre a história e sinopses de duas frases podem não dizer o suficiente. Trata-se de saber que informação colocar e onde.

Para isso, James Scott Bell dedicou um capítulo no seu livro: How to write Great Fiction: Plot & Structure onde coloca umas quantas questões e ainda um modelo.

Neste artigo vamos abordar algumas questões/tópicos que todos os autores podem colocar antes de começar a escrever a sinopse, que ajudam a sintetizar na hora de escrever o texto. A sinopse modelo foi inventada para este artigo, seguindo os seguintes pontos:

– Personagem principal
– Onde a acção se passa
– Qual o objectivo da personagem principal OU
– O que preocupa a personagem principal
– Quem é o antagonista (não é obrigatório ser uma pessoa pode ser o conflito)
– A questão principal da história
– A frase final: o que é que eu quero que os meus leitores sintam ao ler o meu livro

A personagem principal é o normal, até podemos dar um bocado a conhecer da personagem se tiver algo a ver com a história, por exemplo:

Mariana era uma estudante pronta a entrar para o curso que sempre quis.

Sabemos o nome, o que a personagem faz e o que ela conseguiu até agora.

Numa cidade nova e longe de casa, Mariana tem dificuldades em fazer novos amigos. Até conhecer Pedro, o seu vizinho do lado que insiste em colocar música gótica todos os sábado às 8 da manhã.

Aqui temos um bocado de contexto, onde a acção se passa e conhecemos uma segunda personagem que vai dar origem ao conflito.

Pedro está a tentar passar à mesma cadeira há dois anos, mas quando uma rapariga lhe toca à porta para baixar o volume, Pedro encontra a sua oportunidade para passar às cadeiras que o estão a atrasar. Mariana só se apercebe que aceitou dar explicações a um rapaz mais velho que ela quando mais tarde ele toca à sua porta de casa. Agora só tem de se concentrar em não se perder naqueles olhos verdes e continuar a ter boas notas.

O autor decide mostrar o que vai originar o conflito e o rumo da história para o leitor saber o que esperar destas duas personagens.
Mas Pedro vai-lhe mostrar que há muito mais nesta vida que pensar só em notas e exames e mostra-lhe que a vida é para ser vivida e aproveitada.

O autor fala mais sobre o propósito da história, nos temas que poderão ser abordados. Contudo nem todas as plots mostram temas. Para os criadores da série de South Park uma forma de criar uma plot é dando uso às palavras mas ou portanto, criando assim uma reacção entre partes da estrutura. O que pode ajudar na elaboração de uma sinopse pequena mesmo quando não temos a certeza se estamos a cumprir estes últimos pontos. Como se vê no texto, o autor hipotético utilizou a palavras “mas” para mostrar uma adversidade que as personagens poderão encontrar na história.

Um livro sobre o amor e de como duas pessoas tão distintas conseguem encontrar algo de bom em conjunto.

Esta última frase serve para falar mais um pouco sobre o objectivo da história para o leitor saber o tema principal ou até mesmo o género. O autor pode dizer que o seu livro é uma história divertida, bem-humorada como pode ser uma reflexão sobre o tema do amor, das relações pessoais e da importância da comunicação numa relação, tal como pode ser uma história sobre os estereótipos sofridos por parte das pessoas.

Convém ainda que a frase final não seja enigmática ou levante questões, mas que diga o tom se houver algo a acrescentar. Não convém deixar dúvidas ao leitor antes dele começar a ler o livro. O mistério e a quantidade de informação que omitimos ao leitor tem de ser faseada e não cair no extremo de despejar informação ou então esconder tanta que o leitor fique confuso em relação à história.

Na sinopse curta deverá aparecer os acontecimentos do 1º acto e a primeira cena do 2º. Se não sabem o que Actos e cenas são, aconselho a visitarem este artigo escrito pela Cláudia Silva. Aconselho ainda a leitura do livro de James Scott Bell (versão inglesa) para quem quiser aprofundar a leitura sobre estrutura e sinopse.

9781582972947

Disponível em Bookdepository | Wook | Amazon | Kobo
Boa escrita,
Ana Ferreira

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s